A Ophicina do Carlos
A Ophicina Contactos Portfólio
Galeria
Conceito Utilidades Lista de Solventes
Links

Lista de solventes utilizados em restauro




Ácido Fórmico:


 O ácido fórmico é um líquido incolor, fumegante, de cheiro acre e penetrante. É diluído em todas as proporções, com a água e com numerosos solventes orgânicos, em particular, o álcool etílico e o éter etílico.

P.I. – 69ºC.

P.E. – 101ºC

I.E. – desconhecido

I.T. – 5 P.P.M.



Acetato de Amílo:


 Liquido incolor usado para perfumar vernizes. É solúvel no Éter, álcool e solventes orgânicos e pouco solúvel na água.

P.I. – 25º C.

P.E. – 137º a 141º C.

I.E. – 50.

I.T. – 100 P.P.M. (muito tóxico).



Acetona ou Dimetilcetone:

 É extraído da madeira por destilação seca, é liquido e incolor, com um odor muito forte. Solúvel em Éter, álcool, água e óleos.

P.I. – 18º C.

P.E. – 56º C.

I.E. – 5.

I.T. – 750 P.P.M. (pouco tóxico).



Acetato de Etilo (C4H8O2 - e):


 Solvente de odor suave, afrutado. Eficaz para remoção de vernizes velhos. Solúvel em álcool e pouco solúvel em água.

P.I. – -4º C.

P.E. – 77º C.

I.E. – 10.

I.T. – 400 P.P.M.



Álcool Benzinlico:

 Extraído do petróleo. É solúvel no Álcool, Acetona e Éter, pouco solúvel com a água.

P.I. – 206º C.

P.E. – 66º C.

I.E. – 6.

I.T. – 200 P.P.M.



Álcool Etílico (C2H6O): (Etanol)


 Extraído de fermentação de açucares. É solúvel em água e acetona, sendo insolúvel em óleos com a excepção dos óleos de riceno.

P.I. – 12º C.

P.E. – 78º C.

I.E. – 8.

I.T. – 1000 P.P.M.



Álcool Metílico (CH4O): (Metanol)

E xtraído da destilação da madeira, com cheiro activo. É mais forte que o anterior.

P.I. – 10º C.

P.E. – 66º C.

I.E. – 6.

I.T. – 200 P.P.M.



Amoníaco: (Amónia)

 Gás incolor, com odor a petróleo. É muito solúvel na água, e a solução líquida obtida designa-se por amónia.

P.I. – não tem.

P.E – 238ºC.

I.E. – desconhecido.

I.T. – muito elevado



Benzina:


 Extraído de uma suave destilação do petróleo, é incolor e tem um cheiro suave. É pouco solúvel em água.

P.I. – 21º C.

P.E. – 130º a 220º C.

I.E. – 50 a 70.

I.T. – desconhecido.



Benzol ou Benzeno  (C6H6):


 Derivado do alcatrão da hulha. Solúvel de gomas e resinas, é muito tóxico e venenoso.

P.I. – 11º C.

P.E. – 80ºC.

I.E. – 3.

I.T. – 10 P.P.M.



Clorofórmio: (triclorometano)


 Tem odor muito forte, é muito penetrante e incolor.

P.I. – não inflama

P.E. – 61º C.

I.E. – desconhecido

    I.T. – 10 P.P.M.



Diclorometano:


 É um líquido incolor, muito volátil, de odor etéreo, pouco solúvel na Água mas solúvel nos solventes orgânicos, gorduras e resinas.

P.I. – 605ºC.

P.E. – 40ºC.

I.E. – 13 a 22.

I.T. – 200 a 300 P.P.M.



Dimetilformamida C3H7NO:


 É solúvel em água, solventes orgânicos e resinas, é incolor, liquido e com pouco odor

P.I. – 153ºC.

P.E. – 58ºC.

I.E. – desconhecido.

I.T. – 10 P.P.M.



Essência de Terebintina: (Aguarrás)


 Extraído da destilação em alambique da resina de pinheiro (o mais utilizado em Portugal).

P.I. – 34º C.

P.E. – 150 aos 175º C.

I.E. – 80.

I.T. – 100 P.P.M.



Éter:


 Liquido incolor, com cheiro muito característico. Solúvel no álcool e pouco solúvel na água.

P.I. – 45º C.

P.E. – 35º C.

I.E. – 1.

I.T. – 400 P.P.M.

 

White-spirit:


 Essência do petróleo comercializado em três variantes, leve, médio e pesado. É bom solvente de óleos secativos e resinas naturais.

P.I. – 38º C.

P.E. – 150º a 196º C.

I.E. – desconhecido

I.T. – 500 P.P.M.



Toluol ou Tolueno (C7H8):

 Bom solvente para gomas e resinas.

P.I. – 4º C.

P.E. – 110º C.

I.E. – 6.

I.T. – 100 P.P.M.



Xileno ou Xilol:


 Químico hidrocarboreto aromático.

P.I. – 17º C.

P.E. – 140º C.

I.E. – 13.

I.T. – 100 P.P.M.



Tetracloreto de carbono:


 Liquido muito denso, odor agradável, transparente. Bom solvente para ceras.

P.I. – não inflama.

P.E. – 77º C.

I.E. – 11.

I.T. – 5 P.P.M.



Tricloro Etileno:


 Solúvel no álcool, na maioria dos solventes, óleos e resinas.

P.I. – não inflama.

P.E. – 87º C.

I.E. – desconhecido.

I.T. – 10 P.P.M.



*
P.I. - ponto de inflamação, P.E. – ponto de ebulição, I.E. – índice de evaporação, I.T. – índice de toxidade.
 I.T. - É um valor a ter em consideração pois por vezes os solventes têm um cheiro agradável, mas podem-se tornar venenosos, causando náuseas, dor de cabeça, sonolência, inconsciência e mal estar.